Pesquisar neste blog

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Acúde do Boqueirão do Cais que abastece Nova Floresta e Cuité entra em estado crítico com apenas 4,4% da capacidade



Muito se fala pelas ruas de Cuité e Nova Floresta que o Açude do Boqueirão do Cais está com capacidade esta ou aquela ou que vai passar somente 30 ou 60 dias sem ter dados concretos. Veja a realidade com dados oficiais em que se apresenta o açude do Boqueirão do Cais para você retirar suas conclusões.

Foto: Wállace Dantas

Açude Boqueirão do Cais em 2014 com 4,4% da capacidade
O açude que abastece Cuité e Nova Floresta com capacidade para 12.367.300 metros cúbicos de água entra em estado crítico com menos de 5 % de sua capacidade. Segundo a Aesa (Agência Executiva das Águas da Paraíba) neste dia 24 de abril de 2014 foi verificado apenas 4,4 % o que representa 545.830 de metros cúbicos de água. Em 1 de março quando tinha 6.4%  o que representa uma diminuição em  55 dias de  2   %  com uma redução de mais de 1% ao mês sem contar que em março ficou vários dias sem captação de água. Vale salientar que estamos em pleno período chuvoso o que normalmente seria fruto de um aumento da capacidade hídrica do açude, mas o que podemos ver é uma diminuição. A qualidade da água encontra-se com uma salinidade quase insuportável e com um odor forte. As pessoas e os políticos só pensam na água quando ela falta, mas vai o alerta que devemos buscar alternativas antes que ela falte. Este é o menor índice que o açude do cais já atingiu desde que foi construído. Pode-se até falar que era para ter feito racionamentos, mas nossa região a evaporação é grande e seria insignificante o racionamento. O açude de Picuí (Várzea Grande) está com capacidade de apenas 18,7% (4.032.188 m³). Levantamento da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) constatou nesta quinta-feira (24) que 52 açudes estão com volume abaixo de 20% na Paraíba. Segundo a gerência de recursos hídricos, os reservatórios podem ter o abastecimento suspenso e em alguns casos já estão com o fornecimento interrompido, para evitar que entrem em colapso. O órgão monitora 121 açudes no estado. De acordo com a Aesa, existem atualmente 29 mananciais em observação, com volume abaixo de 20%, e 23 em situação considerada crítica, abaixo de 5% da sua capacidade e apenas 2 sangrando(Araçagi e Marí).  

Texto: Blog do Wállace - 24 de abril de 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário